Image Map

04 novembro, 2015

Aos Olhos do Pai - Ame Mais, Julgue Menos


    Para que ferir os sentimentos dos outros com críticas que não são construtivas, que são apenas palavras maldosas jogadas em cima de uma pessoa que não fez nada de mal a você? A língua é algo que devemos vigiar todos os dias, 24 horas por dia. Nós temos muitas opiniões e as damos quando nos são pedidas ou não, sem levar em conta o outro, apenas queremos colocar para fora o que "achamos", doa a quem doer.

    Deus deu uma vida para cada pessoa e quer que cuidemos bem dela com a sua ajuda, pois sem o auxílio do Senhor não saberemos como fazer, porque somos limitados e falhos e não sabemos de tudo, mesmo que às vezes possamos agir como se soubéssemos. Se nós precisamos de Deus para nos ensinar a viver, como podemos achar o que é melhor para o outro e como ele tem que viver a sua vida? Deixa isso nas mãos de quem o pode conduzir melhor, Deus!

    Estender a mão é diferente de obrigar o outro a fazer o que queremos. Oferecer ajuda com o que podemos, não é atravessar a linha que cruza a invasão de privacidade e livre arbítrio do outro.

    Cada indivíduo é único, fazendo com que tenha personalidade, gostos, atitudes, pensamentos, dons (...) diferentes dos nossos. Exemplo: Se você perguntar a 2 pessoas como seria o sábado perfeito para elas; poderia ouvir da primeira que é um dia na praia e da segunda que é passar a tarde numa livraria. Qual das duas se divertiu mais? Ambas, cada uma do seu jeito. Devemos respeitar isso no outro, ainda que não estejamos de acordo com as suas escolhas.

    Respeite o outro como gosta de ser respeitado. Nosso maior exemplo é Jesus, quando não julgou a mulher que estava prestes a ser apedrejada; e olha que Ele era o único ali que poderia fazer, já que não havia pecado Nele e não o fez. Ao invés disso Ele a perdoou, estendeu a mão e a levantou para uma nova vida. João 8: 7 ao 11, 15 e 16

    A oração que faço é que a minha e a sua língua possa dar frutos bons na nossa vida e na de quem nos cerca. Não despeje frustrações na vida dos outros e não permita que façam o mesmo com você. O mesmo tempo que levamos para falarmos coisas ruins é o tempo que poderíamos estar lançando boas sementes. A mesma mão que aponta o erro, e a mão que oferece ajuda. A mesma língua que acusa e a que pode trazer cura. Tudo que semearmos, também colheremos! Mateus 7: 1 a 3






Para ouvir Ame Mais, Julgue Menos - Marcela Taís
Compartilhe essa ideia.
Paz de Deus no . Gi Costa

Nenhum comentário: